top of page

Ramiro anuncia voto contrário à criação de 28 cargos de estágio na Câmara

Impacto financeiro da medida proposta pela Mesa Diretora é superior a R$ 1 milhão por ano

Ramiro diz que vai votar contra o projeto, mas, caso seja aprovado, o vereador garante que não usará estagiários no seu gabinete (Foto: Ederson Nunes/CMPA)

Está na pauta desta segunda-feira, 12, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre o projeto de resolução nº 018/21, de iniciativa da Mesa Diretora, que cria 28 vagas de estágio extracurricular para estudantes do ensino superior no Legislativo. O impacto financeiro previsto é de mais de R$ 1 milhão por ano. “Esse projeto dá um sinal muito ruim para a sociedade. Não há razão para criar cargos de estágio e aumentar as despesas da Câmara”, argumenta o vereador Ramiro Rosário (PSDB).


Ramiro lembra que, há seis anos, foi realizado um acordo com o Ministério Público do Trabalho para se retirar estagiários e substituí-los por CCs por considerar que o vínculo com os gabinetes é político e não caberia a seleção pública para o cargo. Na época, a Câmara extinguiu dois cargos de estagiários e transformou num CC (Cargo de Confiança) de nível médio.


“A Câmara de Vereadores já possui uma estrutura satisfatória para atender a população de maneira eficiente e não acho correta a criação desses cargos, ainda mais no meio de uma pandemia”, explica. Caso seja aprovado, mesmo com seu voto contra, Ramiro garante que não usará estagiários no seu gabinete.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page