Buscar
  • Ramiro Rosário

Ação conjunta minimiza transtornos da chuva na Capital


O planejamento e atuação de diversas secretarias e órgãos municipais fizeram com que os transtornos com a chuva, que cai desde quinta-feira, 30, fossem superados rapidamente. Os volumes acumulados de água já atingiram 170 mm. Segundo a Defesa Civil de Porto Alegre, 20 pessoas estão desalojadas ou desabrigadas até o momento. Todas as situações foram atendidas pelas equipes e os encaminhamentos estão sendo realizados. "A nossa preocupação é que as pessoas não fiquem desamparadas em dias chuvosos. O trabalho preventivo realizado durante o ano fez com que as ocorrências se minimizassem”, explica o coordenador da Defesa Civil, Adriano Krukoski. Pelo menos 20 equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), por meio da Divisão de Manutenção de Redes Pluviais (DMAP), realizaram intervenções para minimizarem os impactos do intenso volume de chuva. Durante o final de semana, quatro equipes atuaram em regime de plantão. As casas de bombas operam normalmente. “Apesar do conhecido e histórico déficit de drenagem de Porto Alegre, com as ações de prevenção, aliadas à resposta ágil das demandas emergenciais, conseguimos passar por estes dias - com elevados níveis de chuvas - sem grandes impactos no andamento da cidade”, afirma o secretário municipal de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário. Segundo o secretário, na zona Norte, que registrava graves problemas com alagamentos em anos anteriores, não foi registrado nenhum ponto de bloqueio total de via. Além da nova rotina de serviços de conservação de redes pluviais com contratos que ampliaram o controle e a fiscalização dos trabalhos, as manutenções elétricas e mecânicas das casas de bombas da região também estão surtindo efeitos no cotidiano de bairros como o Santa Maria Goretti. “As cenas de carros boiando e casas alagadas não se repetiram nestes dias de chuva forte e contínua nesta área entre as avenidas Sertório e Assis Brasil. Temos a consciência de que há muito para ser feito, mas também temos a certeza de que estamos no caminho certo”, diz Ramiro. Equipes da Divisão de Espaços Verdes da SMSUrb, responsáveis pelo manejo arbóreo, também atuaram nos locais onde houve o registro de quedas de galhos ou árvores. Trânsito - De acordo com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), desde a madrugada de sexta-feira, 31, até o fim do dia, foram pelo menos 20 pontos com acúmulo de água, 13 com bloqueio parcial. Além disso, 12 semáforos tiveram seu funcionamento prejudicado por falta de energia e duas vias chegaram a ficar totalmente bloqueadas por queda de árvore e poste. Sábado, 1º de setembro, foram registrados 10 pontos com acúmulo de água, nove com bloqueio parcial. Defesa Civil - A Defesa Civil de Porto Alegre atendeu mais de 70 chamados, orientados perlo telefone de urgência 199, desde quinta-feira. Nas Ilhas a situação está sendo monitorada pela Defesa Civil. O nível é considerado alto e atingiu 1,78 metro.

Fonte: site da Prefeitura de Porto Alegre

#Alagamentos #RamiroRosário #PortoAlegre

34 visualizações
Logo-Ramiro.png

© 2017

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo