Prefeitura detalha impactos de obras na Rua Sarmento Barata


Foi realizada, na tarde desta quarta-feira, 15, reunião envolvendo órgão da prefeitura e representantes do comércio, do entorno da região onde serão iniciadas as obras que visam a minimizar os impactos das águas das chuvas, no desvio das obras da av. Ceará. Abrangendo pontos da rua 18 de Novembro e Sarmento Barata, os trabalhos começarão na segunda-feira, 20.

Técnicos da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) e Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) detalharam o plano de ação, com o cronograma de intervenções, controle do tráfego de veículos e bloqueios de acessos aos prédios e estabelecimentos.

De acordo com o engenheiro do Hotel Intercity, Nestor Zimmermann, a reunião foi importante e esclarecedora. “Nós ficamos extremamente satisfeitos com o encontro, pois tivemos a possibilidade de entender como se darão estas intervenções, com detalhes e explicações diretamente dos técnicos que atuarão na obras e também no controle do trânsito. Ver os materiais que serão usados nas obras chegando por aqui também nos dá ainda mais certeza de que desta vez o problema será minimizado”, afirmou Zimmermann.

Os alagamentos na região das ruas 18 de Novembro e Sarmento Barata são históricos e ocasionados por uma série de fatores, entre eles a falta de infraestrutura de drenagem e a deficiência na manutenção de equipamentos. Além dos motoristas que passam por estas vias, moradores e empresários são impactados em dias de chuva com a água que fica acumulada em frente às residências e negócios. A reunião com representantes destas empresas nesta quarta-feira, 15, serviu para esclarecer a todos sobre o cronograma de intervenções e trarão benefícios para a região no combate aos alagamentos. "O diálogo franco e aberto é fundamental para que todos se prepararem para possíveis alterações no cotidiano durante o período das obras, além de reforçar a transparência com que este tipo de situação deve ser tratada pelo poder público e comunidade", afirmou o secretário municipal de serviços urbanos, Ramiro Rosário.