Ramiro elogia secretário Ikeda por reconhecer gestão anterior na área da Segurança

Vereador do PSDB disse que investimento de R$ 60 milhões do Poa Segura foi conquista na gestão 2017/2020, conforme lembrou o atual secretário em entrevista na rádio Gaúcha

Ramiro: "Parabéns, secretário Ikeda, pelo justo reconhecimento ao trabalho realizado na gestão anterior e pela continuidade dos bons projetos" (Foto: Ederson Nunes/CMPA)

O vereador Ramiro Rosário (PSDB) elogiou, na tribuna do Legislativo Municipal, em pronunciamento nesta segunda-feira (31/05), o secretário municipal de Segurança, Cel. Mario Ikeda, que concedeu entrevista no programa Atualidade, da rádio Gaúcha. A pauta foi o novo programa da Prefeitura, o Poa Segura, que prevê investimento de R$ 60 milhões na segurança da Capital gaúcha. “O secretário teve uma postura elogiável e rara: o reconhecimento dos méritos do governo anterior”, disse Ramiro. Na entrevista, o cel. Ikeda lembrou que esses R$ 60 milhões foram buscados pela gestão 2017/2020, do ex-prefeito Nelson Marchezan Júnior, graças ao trabalho dos secretários de Segurança anteriores. É um financiamento tomado junto ao BNDES, que já teve inclusive 10% dos recursos aplicados em tecnologia e compra de equipamentos para a Guarda Municipal. “Parabéns, secretário Ikeda, pelo justo reconhecimento ao trabalho realizado na gestão anterior e pela continuidade dos bons projetos, como a ampliação do cercamento eletrônico e do Detetive Cidadão, responsáveis por diminuir em até 70% o roubo e furto de veículos em Porto Alegre”, elogiou Ramiro. “É assim que devemos sempre fazer política: reconhecendo o trabalho coletivo e levando em frente os bons projetos para os cidadãos, sem ranço partidário”, completou o vereador do PSDB. DESTINO DOS RECURSOS Os R$ 60,7 milhões que serão investidos pela Prefeitura em segurança pública tem R$ 54,63 milhões financiados com o BNDES. Ramiro Rosário informa que, conforme o planejamento feito pelo governo anterior, serão adquiridas mais de 700 câmeras para ampliar ainda mais o cercamento eletrônico da cidade. O dinheiro ainda servirá para equipar a Guarda Municipal e a Defesa Civil e aumentar em três vezes o CEIC (Centro de Comando Integrado da Capital). Destaque ainda para a aquisição de equipamentos de reconhecimento facial, licenças e softwares para sistemas de reconhecimento e detecção. Ikeda citou que, até agora, já foram recuperados 48 veículos pelo Detetive Cidadão, sistema instantâneo de leitura de placas disponível no aplicativo #EuFaçoPoa, rebatizado semana passada de 156+Poa.


Texto: Orestes de Andrade Jr. (reg. prof. 10.241)