Ramiro é nomeado relator do programa de revitalização do 4º Distrito

A meta do Programa +4D é triplicar a ocupação da região, formada pelos bairros Floresta, São Geraldo, Navegantes, Farrapos e Humaitá

Ramiro: “É um desafio gigante ter a responsabilidade de analisar os detalhes e propor melhorias ao histórico projeto de transformação do 4º Distrito”

O vereador Ramiro Rosário (PSDB) foi nomeado relator do projeto de Lei mais importante do ano em Porto Alegre: o Plano de Revitalização do 4º Distrito. “É um desafio gigante ter a responsabilidade de analisar os detalhes e propor melhorias ao histórico projeto de transformação do 4º Distrito”, afirma Ramiro, membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal. A designação foi feita pelo vereador Cláudio Janta, presidente da CCJ. Encaminhado pelo Executivo à Câmara de Vereadores, o Programa +4D prevê uma série de incentivos construtivos e tributários para que novos empreendimentos se instalem na região, gerando mais empregos, renda, inovação e oportunidades. O projeto também estabelece diretrizes para investimentos do poder público em áreas como drenagem e mobilidade urbana na região, formada pelos bairros Floresta, São Geraldo, Navegantes, Farrapos e Humaitá. A meta do Programa +4D é triplicar a ocupação do local. Atualmente, o 4º Distrito tem uma população de 54,3 mil pessoas, 8.226 empresas, sendo 6.181 microempresas e microempreendedores individuais (MEIs). Hoje, há uma densidade de 32,9 economias por hectare. O ideal é ter mais de 100 economias por hectare. Com 1.193 hectares no total, aproximadamente 1/4 da ilha de Manhattan, em Nova Iorque, o Plano de Revitalização dividiu o 4º Distrito em três áreas prioritárias. A primeira delas, contemplada na fase 1.0, tem 267 hectares, e vai da Estação Farrapos até a Rodoviária. O planejamento comporta quatro pontos com índice livre de construção, os chamados “marcos arquitetônicos”. Nessa região, próxima à Estação Farrapos, Cairu, Gerdau e Rodoviária, não há limite para construir prédios. A ideia é criar edifícios icônicos diferenciados no entorno da rodoviária e do aeroporto. Hoje, o plano diretor restringe tudo isso. Também presidente da Frente Parlamentar do 4º Distrito no Legislativo Municipal Ramiro diz que “o 4º Distrito ouve discursos há 30 anos, agora chegou a hora de fazer”. “É um programa ousado, que foi construído por muitas mãos e há várias gestões. Certamente vai colocar a região e a cidade em um novo patamar”, avalia. Para o vereador, a base da transformação do 4º Distrito está na iniciativa privada. “Não devemos perguntar o que a Prefeitura vai fazer pelo 4D. Ela deve incentivar, flexibilizar, facilitar e não dificultar a ação da iniciativa privada. Esse é o papel do poder público. O resto, deixa que os empreendedores farão”, observa.


Texto: Orestes de Andrade Jr. (reg. prof. 10.241)

6 visualizações0 comentário