Cercamento eletrônico recupera 156 veículos de janeiro a setembro na Capital

Recuperação de carros foi maior nos dois anos anteriores com o monitoramento por câmeras colocadas pela gestão 2017-2020


Cercamento eletrônico é composto por 365 câmeras, instaladas em locais estratégicos, capazes de fazer um raio X de todas as placas de veículos que cruzam por elas.

De janeiro a setembro, 156 veículos em situação de furto ou roubo foram resgatados em Porto Alegre, conforme informações da prefeitura. “Há três anos que o roubo de carros caiu em Porto Alegre graças ao cercamento eletrônico realizado pela nossa gestão 2017/2020, que instalou o monitoramento de placas de veículos por câmeras em toda a Capital”, afirma o vereador Ramiro Rosário (PSDB). Nos primeiros nove meses de 2021, 25% dos alertas de identificação gerados pela leitura de placas de veículos levados por criminosos resultaram em automóveis resgatados. Nos anos anteriores esse índice foi maior. Em 2019, primeiro ano do cercamento eletrônico completo, foram 381 carros recuperados – 35% dos alarmes recebidos. Em 2020, foram 276 veículos recuperados – 36% dos avisos detectados pelas câmeras do cercamento eletrônico. “É preciso avaliar porque o percentual de veículos recuperados em relação aos alarmes emitidos pelas câmeras caiu de 35% nos dois anos anteriores para 25% agora”, observa Ramiro.

Cerca de 1 milhão de placas são lidas e monitoradas em Porto Alegre a partir do Centro Integrado de Comando (Ceic)

Depois das abordagens feitas a partir de alertas do cercamento, 179 pessoas foram presas de janeiro a setembro deste ano. Em 2020, as detenções foram maiores: 197 ladrões de carros. Sem o sistema de câmeras, antes as abordagens ocorreriam de forma mais aleatória, em barreiras policiais ou quando a guarnição suspeitava de um veículo furtado ou roubado. O cercamento eletrônico é composto por 365 câmeras, instaladas em locais estratégicos, capazes de fazer um raio X de todas as placas de veículos que cruzam por elas. Desse total, 132 estão em pardais, 47 em lombadas e 186 são câmeras exclusivas de leitura. Diariamente, cerca de 1 milhão de placas são lidas e monitoradas Centro Integrado de Comando (Ceic) de Porto Alegre.

Edição: Orestes de Andrade Jr. (reg. prof. 10.241)

0 visualização0 comentário