Câmara concede Comenda Porto do Sol à jornalista Adriana Irion

Atualizado: Nov 16

Homenagem foi proposta pelo vereador Ramiro Rosário (PSDB)

“A Adriana Irion é referência nacional em matérias investigativas de combate à corrupção. Seu nome está gravado no jornalismo gaúcho com a marca anticorrupção”, justificou Ramiro na apresentação da Comenda Porto do Sol

A Câmara Municipal de Porto Alegre realiza sessão solene, terça-feira, 16, às 15h, no Plenário Ana Terra, para outorga da Comenda Porto do Sol à jornalista Adriana Irion. A homenagem foi proposta pelo vereador Ramiro Rosário (PSDB) e aprovada por unanimidade por todos os vereadores. “A Adriana Irion é referência nacional em matérias investigativas de combate à corrupção. Seu nome está gravado no jornalismo gaúcho com a marca anticorrupção”, justificou Ramiro na apresentação da Comenda Porto do Sol, a mais alta honraria conferida pelo Poder Legislativo da Capital gaúcha para pessoas físicas ou jurídicas com atuação pública reconhecida em áreas do conhecimento humano educação, comunicação, economia, saúde, esporte, ciência, meio ambiente, tecnologia, cultura, religião, trabalho comunitário e direitos humanos. Formada em Jornalismo pela Faculdade dos Meios de Comunicação Social (Famecos) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) em 1994, Adriana Abreu Irion tem 47 anos de idade e trabalha há 28 anos no jornal Zero Hora, onde é repórter especial e integrante do Grupo de Investigação do Grupo RBS. Atuou em diversas áreas do jornalismo, tendo como foco, a partir de 1995, na Editoria de Polícia, investigações de crimes, em presídios e em unidades de internação de adolescentes. A partir de 2007, passou a trabalhar como repórter de política. Se especializou na cobertura de casos de corrupção no Poder Público, operações da Polícia Federal e investigações de crimes do colarinho branco. Em 2016, foi autora da reportagem “Dinheiro pelo bueiro“, que revelou desvios milionários no Departamento de Esgotos Pluviais (DEP) de Porto Alegre. A matéria serviu de subsídio para a implementação de uma série de medidas de controle e eficiência aplicadas no serviço de zeladoria da Capital. Em 2019, foi agraciada pelo Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul com a Comenda Guilhermino César pela liberdade de expressão, em função da destacada atuação em prol do controle da administração pública. Atualmente, é acadêmica de Direito na PUCRS.

Texto: Orestes de Andrade Jr. (reg. prof. 10.241)




5 visualizações0 comentário