Acordo preliminar é luz no fim do túnel para as obras no entorno da Arena


Por Ramiro Rosário, vereador em Porto Alegre


As obras do entorno da Arena do Grêmio serão retomadas. Depois de seis anos de disputas jurídicas, a prefeitura de Porto Alegre, o Ministério Público e o Grêmio chegaram a um acordo preliminar que permitem o recomeço das obras, suspensas em 2015.


No acordo judicial firmado entre as partes, ficou definida a execução imediata pela Arena Portoalegrense da desobstrução e desassoreamento de rede coletora de água pluvial situada na rua Padre Blassio Voguel e Diretriz 602, até o cruzamento com a galeria da Voluntários da Pátria. “A iniciativa privada possui condições de contratar mais rapidamente e por um custo menor esta manutenção do canal assoreado. O desobstrução desta rede aumentará a capacidade de escoamento das águas e, consequentemente, diminuirá os alagamentos na região”, afirma o vereador Ramiro Rosário.


Apesar de ser preliminar, o acordo é um grande passo para a solução definitiva do imbróglio envolvendo a realização das obras do entorno da Arena, suspensas em 2014 com a recuperação judicial da OAS S/A. O principal entrave para a solução do problema está resolvido: a questão das garantias. Assim, há agora segurança jurídica para que as partes possam evoluir em direção de uma solução definitiva para a questão. “Este acordo inicial é fundamental para destravar as obras, mas queremos que as contrapartidas sejam efetivas e contemplem os moradores e comerciantes da região e os torcedores do tricolor”, observa Ramiro.


As negociações prosseguirão. Uma nova audiência ocorrerá no final de fevereiro. O acordo definitivo ainda deve contemplar a construção da Estação de Bombeamento de Esgoto (EBE), com valores que chegam a quase R$ 38 milhões, um quartel para o 11º BPM e a execução de rotatória e obras nas avenidas A.J. Renner, Padre Leopoldo Brentano e na rua José Pedro Boéssio.

259 visualizações1 comentário