Buscar
  • Ramiro Rosário

Dmae inicia reconstruções de rede pluvial nas zonas Sul e Norte


O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) deu início nesta semana a três reconstruções de redes de drenagem em duas regiões da cidade. O primeiro serviço em andamento fica na rua Coronel João Correa, entre os números 265 e 451, no Passo d’ Areia, Zona Norte. Neste local, a rede de 1.200 milímetros será coberta com concreto para vedar as juntas da canalização, a fim de sanar a saída de água pluvial que estava danificando a calçada num trecho de 35 metros. Para executar este serviço, com término previsto para abril, o Dmae prevê a aplicação de R$ 33 mil em recursos. Outra ação está localizada na avenida Sertório, 8.501, bairro Sarandi, com a reconstrução de 156 metros de rede pluvial, em diâmetros que variam de 300 mm a 400 mm. Será realizada uma nova ligação para conduzir o esgoto pluvial até uma rede existente na própria avenida Sertório, desvinculando um coletor de fundos (rede que passa no limite de terrenos e imóveis). A previsão de conclusão também é final de abril, e o Departamento vai aplicar R$ 206 mil.

O terceiro serviço fica na rua Liberal, 628, bairro Tristeza, na Zona Sul, com a substituição de um coletor de fundos que passa dentro da área de um imóvel. Aproximadamente 24 metros de rede, que vem provocando erosão nessa área, serão trocados por tubos em Pead, no diâmetro de 600 mm. Serão aplicados cerca de R$ 38 mil em recursos próprios, com previsão de conclusão até o final de março.

Reconstruções – O contrato de reconstruções pluviais teve início em março de 2018, sob a gestão da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), e hoje está sob a responsabilidade do Dmae. Tem o objetivo de realizar ações pontuais, que vão além da limpeza ou pequenos reparos, como é o caso da substituição de um trecho de rede pluvial. Desde o início do contrato até o momento, 125 intervenções foram concluídas pelas equipes terceirizadas e outras nove estão em andamento.

Redes pluviais - As canalizações destinadas às águas da chuva têm grande dimensão e estão localizadas nas vias de rodagem de veículos e também em calçadas. Além das obstruções e rompimentos em alguns trechos devido à antiguidade das canalizações pluviais, é comum que elas sejam impactadas por redes de outras empresas, como concessionárias de gás e energia, além de raízes de árvores. Devido a essas características, a manutenção pode envolver outras instituições e necessitar agendamento de outras ações, como supressão de vegetais e apoio de equipes das empresas de energia e gás, por exemplo.

Fonte: Site da Prefeitura de Porto Alegre

Texto de: Maria de Lourdes Wolff

Foto: Cristine Rochol/PMPA

#drenagemurbana #RedePluvial

0 visualização
Logo-Ramiro.png

© 2017

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo