Pacto Alegre define projetos para inovação da gestão pública


O Pacto Alegre definiu, nesta sexta-feira, 31, a agenda estratégica que será desenvolvida para transformar Porto Alegre em referência em inovação e qualidade de vida. O compromisso reúne 19 projetos elaborados em oficinas de ideação e cinco propostas, para melhorar a atuação da gestão pública. Entre elas, estão Saúde Digital, plataforma de compartilhamento de ações em saúde; o Instituto Caldeira, impulsionador de novos negócios; Formação de Agentes de Inovação, para criar ideias inovadoras; Educação Transformadora, que incentiva a tecnologia entre os jovens; e Diretrizes Urbanas Inovadoras, com foco na modernização do espaço público.

Desde o lançamento oficial, em 26 de março, a iniciativa mobilizou representantes de mais de 100 entidades para discutir e selecionar os projetos de seis macrodesafios: Talentos, Transformação Urbana, Ambiente de Negócios, Imagem da Cidade Inovadora, Qualidade de Vida e Modernização da Administração Pública. A gestão é da Aliança para Inovação, que envolve Ufrgs, PUCRS e Unisinos, em parceria com a Prefeitura de Porto Alegre.

De acordo com o vice-prefeito Gustavo Paim, os projetos demonstram o esforço de todos os porto-alegrenses para superar obstáculos e avançar em tecnologia e inovação. “Ajudamos a criar um processo de inteligência e construção coletiva que inspira o crescimento de Porto Alegre”, afirma. Todo o processo, garante o coordenador do Pacto Alegre, Luiz Carlos Pinto da Silva Filho, uniu esforços da sociedade civil organizada em prol de uma agenda comum e do compartilhamento de recursos.