Porto Alegre agora tem postos de coleta de lâmpadas fluorescentes


Foto: Divulgação/PMPA

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), que integra as secretarias municipais de Serviços Urbanos (SMSUrb) e do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams), destacou a iniciativa da Associação Reciclus pelo lançamento do programa de logística reversa das lâmpadas fluorescentes. A partir dessa iniciativa, a população de Porto Alegre já tem onde descartar esses materiais, além de outras lâmpadas de descarga (mistas, vapor de sódio e vapores metálicos).

Por serem resíduos perigosos, devido à presença do mercúrio, que é um metal tóxico, as lâmpadas fluorescentes não podem ser descartadas nas coletas regulares do departamento. A Reciclus criou o programa para implantar o sistema de destinação desses resíduos. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, que reúne os principais produtores e importadores de lâmpadas fluorescentes.

Com a publicação da Lei Federal nº 12.305/2010, que criou a Política Nacional de Resíduos Sólidos, foi estabelecida a responsabilidade compartilhada dos geradores de resíduos perigosos na logística reversa dos mesmos. Assim, são corresponsáveis pelo destino correto de lâmpadas fluorescentes os fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, o cidadão e titulares de serviços de manejo dos resíduos sólidos urbanos.

“Com o programa Reciclus, Porto Alegre dá mais um passo em sua trajetória de adotar métodos voltados à preservação da qualidade do ambiente”, ressalta o secretário municipal do Meio Ambiente e