Buscar
  • Ramiro Rosário

Cerca de 430 toneladas são retiradas de foco de lixo no Bom Jesus


Um dos focos de lixo mais crônicos de Porto Alegre foi alvo de uma ação coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) na última semana. Por meio do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), foram retirados 428,3 toneladas de resíduos da rua Jayr Amaury Koebe, no bairro Bom Jesus, atrás da HD Sports. Esta limpeza custou para o município um total de R$ 48.620,62 em 55 viagens de caminhão até a destinação final, no aterro sanitário de Minas do Leão. Cada tonelada de destinação final custa R$ 113,52.

Como medida para diminuir o problema, a rua foi isolada por tubos de concreto com o apoio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim), e será ampliado o monitoramento do local em conjunto com a Associação de Moradores do Bairro Jardim do Salso.

“Além de uma legislação mais rígida para quem suja a cidade e aumento da fiscalização sobre os tele-entulhos e empresas prestadoras deste tipo de serviço, também estão em análise projetos que promovam o descarte correto de resíduos pelas empresas e pelos cidadãos. São quase 200 metros de rua que ficam completamente tomados, principalmente, por restos de obras, levando ainda mais problemas sociais, de saúde e de segurança, para uma região que já é vulnerável. Queremos mudar esta situação em conjunto com a comunidade”, afirma o secretário da SMSUrb, Ramiro Rosário.

Durante os plantões realizados pelo Setor de Fiscalização do DMLU, foram constatadas as características do descarte irregular em quatro turnos. Pela manhã, há baixa incidência de infrações, com moradores a pé ou carroceiros. À tarde, há carroceiros e moradores a pé, e mais para o final do dia, veículos particulares. Pela noite, começa-se o despejo por veículos de prestadores de serviço de reformas e obras e caminhões de tele-entulho, tendo como auge a madrugada, com descarregamento de cargas de caçambas de tele-entulho.

Desde a vigência do Código Municipal de Limpeza Urbana, em 2014, até hoje, foram lavrados 61 autos de infração neste endereço para os flagrantes passíveis de identificação, como placas de veículos. O total de multas aplicadas chega a mais de R$ 340 mil. A infração por descarte em local indevido é considerada gravíssima e chega a R$ 5.623, 49.

Focos de lixo - Porto Alegre possui cerca de 200 focos de lixo e a cidade gasta aproximadamente R$ 900 mil por mês para realizar a limpeza. A cada 15 dias, por meio do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), a SMSUrb realiza uma ação de retirada dos resíduos atrás da HD Sports, totalizando cerca de 30 caminhões que são enviados ao aterro sanitário. Além disso, a cada dois ou três dias, equipes do DMLU vão ao local retirar um pouco dos resíduos acumulados irregularmente.

Legislação – Em maio deste ano, durante a 12ª Semana Cidade Limpa, a Prefeitura enviou para a Câmara de Vereadores projeto de lei que amplia a penalização para atos de vandalismo e limpeza urbana. Desta forma, ações de descarte irregular de águas servidas, lixo, resíduos domésticos, comerciais ou industriais nos locais públicos ou terrenos baldios acarretarão em multas de R$ 1.955,00 a R$ 19.550,00, prevendo inscrição do infrator em dívida ativa e serviços de proteção ao crédito. O valor arrecadado será destinado ao DMLU para que promova ações de conscientização e conservação.

Fonte: Site da Prefeitura de Porto Alegre

#DMLU #ServiçosUrbanos #RamiroRosário

101 visualizações
Logo-Ramiro.png

© 2017

  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo